c Contra a tentativa de intimidação por parte da GM de Londrina (PR): LUTAR NÃO É CRIME! – UJC
Home Notas Politicas Contra a tentativa de intimidação por parte da GM de Londrina (PR): LUTAR NÃO É CRIME!
Contra a tentativa de intimidação por parte da GM de Londrina (PR): LUTAR NÃO É CRIME!
0

Contra a tentativa de intimidação por parte da GM de Londrina (PR): LUTAR NÃO É CRIME!

0

A União da Juventude Comunista (UJC), juventude do Partido Comunista Brasileiro (PCB), vem à público denunciar a tentativa de intimidação, por parte da Guarda Municipal (GM) de Londrina (PR), durante as mobilizações da última quarta-feira (19), Dia Nacional de Luta e Resistência em Defesa da Educação.

Em Londrina foi convocado um dia de mobilizações, junto à outras organizações políticas e estudantes indignados com os rumos da educação pública brasileira, com o objetivo de denunciarmos os diversos ataques que os estudantes e os trabalhadores da educação vem sofrendo por parte do governo Bolsonaro-Mourão-Guedes e, também, para conversamos com a população sobre a necessidade de voltarmos às ruas no dia 29 de Maio para derrotar esse governo genocida.

Definimos que iríamos nos concentrar no Calçadão da cidade e realizarmos a produção de faixas e a panfletagem junto à população. Durante a manhã, fomos surpreendidos com a presença da GM, que havia recebido uma denúncia de que os militantes ali presentes estavam realizando colagem de lambes nos pontos da cidade.

Recebemos com profunda indignação essa notícia, pois não podemos naturalizar que a colagem de lambes, denunciando a política de morte desse governo, seja considerado um crime, mas, literalmente, matar nosso povo de bala, de fome e de vírus seja considerado normal.

Além disso, após um dos policiais pegar os nossos materiais, reforçou diversas vezes que se fosse identificado as pessoas que possivelmente haviam colado os lambes elas seriam encaminhadas para a delegacia.

Não encontrando registros que pudessem confirmar o envolvimento dos militantes presentes com o “terrível” crime de colar lambes pela cidade, o policial ordenou que o ato fosse dispersado.

De pronto, os militantes da UJC ali presentes, em diálogo com a GM, afirmaram que a mobilização não contava com um grande número de pessoas e que todas as pessoas ali presentes estavam seguindo as medidas de prevenção, como o uso de máscaras, distanciamento social e uso de álcool em gel. Na ocasião até questionamos os policiais presentes, afirmando que bastava olhar em volta do ato que daria para ver as lojas lotadas, o intenso fluxo de trabalhadoras e trabalhadores indo e voltando de seus trabalhos, e de que essa aglomeração era permitida pelas forças policias, mas se manifestar contra o genocídio cometido por esse governo era proibido.

Não acatando a ordem de dispersão, permanecemos no local e prosseguimos com a produção das faixas e a panfletagem junto aos trabalhadores londrinenses.

Não podemos naturalizar e aceitar que essas ações se tornem recorrentes por parte das forças policias e, diante disso, viemos aqui denunciar esse fato e reafirmar que não nós deixaremos intimidar.

A UJC, com seus quase 94 anos de lutas com a juventude trabalhadora e o povo trabalhador brasileiro, sendo a organização juvenil que passou pelos momentos mais sombrios da história brasileira, tendo, inclusive, durante os anos de chumbo da ditadura empresarial-militar, nosso dirigente nacional, o camarada José Montenegro de Lima, torturado e morto com injeção de matar cavalo, afirmamos que não nos deixaremos intimidar.

Esse dia 19 foi só um demonstrativo de que voltamos às ruas, e é só o começo. Dia 29 de Maio iremos voltar maiores para às ruas para exigir: FORA BOLSONARO-MOURÃO-GUEDES! PELA VIDA! POR VACINA! POR UM AUXÍLIO DIGNO! CONTRA OS CORTES DA EDUCAÇÃO!

NÃO À TENTATIVA DE INTIMIDAÇÃO POR PARTE DA GM DE LONDRINA (PR)!
LUTAR NÃO É CRIME!
SÓ A LUTA ORGANIZADA MUDA A VIDA!
TODAS E TODOS ÀS RUAS DIA 29 DE MAIO!
PELO PODER POPULAR NO RUMO DO SOCIALISMO!