c Dica de leitura: Vermelhos na terra do cacau – UJC
Home Formação Politica Dica de leitura: Vermelhos na terra do cacau
Dica de leitura: Vermelhos na terra do cacau
0

Dica de leitura: Vermelhos na terra do cacau

0

Desde o período de transição entre o fim da presidência golpista de Michel Temer e a posse de Jair Messias Bolsonaro, estamos acompanhando no nosso país um total desmantelamento das políticas de reparação e preservação dos povos indígenas. As recentes declarações do atual presidente evidenciam ataques diretos aos povos originários, ao que podemos perceber com a transferência da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) do Ministério da Justiça para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos; com a transferência da atribuição de demarcação territorial indígena da FUNAI para o Ministério da Agricultura; além do anúncio de ações que visam “integrar – nas palavras oficiais – os povos indígenas ao Brasil”, negando costumes, crenças, hábitos e rituais destes povos.

A juventude baiana, cumprindo seu histórico papel revolucionário, deve aprofundar-se em suas raízes e se reconhecer nos povos originários, somando-se com ainda mais vigor à luta pela vida e pela cultura indígena. Por isso, trazemos a indicação do texto “Os vermelhos nas terras do cacau: A presença comunista no sul da Bahia (1935-1936)”, que discute a relação da luta indígena com a trajetória do Partido Comunista Brasileiro (PCB) no eixo entre os municípios Ilhéus – Itabuna.

Nas páginas indicadas (168 – 178), o texto evidenciará o caminho percorrido por históricas figuras indígenas do município de Olivença, sua aproximação com os comunistas, o acúmulo do Partidão sobre o que diz respeito aos povos originários e como se deu a atuação conjunta na luta contra a espoliação das terras indígenas sul-baianas por parte dos grandes fazendeiros.

A dissertação (Programa Pós-Graduação em História da UFBA), de autoria do pesquisador Marcelo Lins, pode ser encontrada no link: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11488

Além dos trechos indicados na imagem em anexo, sugerimos o complemento da leitura com o Capítulo IV: “Após Novembro: A Revolução Comunista no posto indígena Paraguaçu”.

Confira também: NOTA DO COMITÊ CENTRAL DO PCB – “Em defesa da soberania dos povos indígenas e da demarcação dos seus territórios”
https://bit.ly/2RmaGN3