c Reorganização da UJC Pará – UJC
Home Estados Pará Reorganização da UJC Pará
Reorganização da UJC Pará
0

Reorganização da UJC Pará

0

O ano de 2020 marca a história da União da Juventude comunista – UJC Brasil: chegamos à 93 anos de história na mobilização e organização da juventude brasileira em prol da construção da revolução socialista e presente nas lutas em defesa da classe trabalhadora. A juventude que constrói a UJC está atuante em todas as regiões do Brasil.

E é com grande que alegria que nós, homens e mulheres, estudantes e trabalhadores/as paraenses nos unimos às trincheiras de luta dessa histórica e importante organização e retomamos a construção da UJC no estado do Pará. 

A crise do modo de produção capitalista toma proporções cada vez maiores e alarmantes, impactando as condições de vida da juventude de todo o mundo. O atual contexto da pandemia do covid-19 veio explicitar ainda mais as desigualdades e contradições existentes nesse sistema.

Acreditamos que a construção de uma juventude combatente e revolucionária deve ter como objetivo central a construção de uma outra sociedade: a sociedade comunista. Assim como, deve pautar a luta constante de combate às opressões e em defesa do meio ambiente. Compreendemos a UJC como sendo a alternativa real de unificação das pautas e lutas da juventude no Brasil.

Somos do segundo maior estado do Brasil, rico em recursos minerais mas que devido à seus inúmeros processos de saque e de exploração desenfreada da natureza e expulsão de vários povos de seus territórios tradicionais, vivencia uma condição de “periferia dentro da periferia”.

Somos de um estado historicamente marcado pelos conflitos de terra e pela devastação ambiental, mas também de um povo que é resistência viva ao grande capital e em defesa da Amazônia.

Temos em nossas veias e em nossa história, demonstrações da resistência popular paraense, como exemplo o movimento da Cabanagem, descrito por Caio Prado Jr. como o maior movimento de resistência popular do Brasil.

Chamamos a juventude paraense a rememorar o histórico do movimento cabano e a se somar na reconstrução do movimento de juventude aliado à classe trabalhadora – a UJC, para a construção da revolução socialista e do poder popular no Brasil.