c UJC cresce e se fortalece em seu VI Congresso – UJC
Home Sem categoria UJC cresce e se fortalece em seu VI Congresso
UJC cresce e se fortalece em seu VI Congresso
0

UJC cresce e se fortalece em seu VI Congresso

0

imagem

Adriana Henning1

A juventude comunista brasileira viveu um grande momento histórico. Entre os dias 12 e 15 de julho de 2012, ocorreu na cidade de Niterói, o VI Congresso Nacional da União da Juventude Comunista (UJC).

Este importante evento contou com a participação de mais de 200 militantes de 14 estados e de integrantes da base da UJC em Cuba. Participaram também convidados de organizações internacionais, como as juventudes dos Partidos Comunistas de Cuba (UJC), do Paraguai (JCP), da Venezuela (JCV), da Espanha (CJC) e da Grécia (KNE); e de organizações nacionais, como a JCA e as juventudes do PSOL, do PSTU e do PCR (UJR). Recebemos também saudações escritas e/ou filmadas do Partido Comunista do México, da FEU Colômbia, entre outros.

O Ato de Abertura do Congresso contou com as saudações das delegações internacionais e aliados nacionais e com a entrega da Medalha Dinarco Reis² ao camarada José Montenegro3 de Lima. Montenegro era responsável pelo trabalho de juventude do PCB na época e foi barbaramente assassinado pela ditadura empresarial-militar em 1975. A medalha foi entregue à família do camarada, através da presença do seu irmão, Francisco Montenegro de Lima. A homenagem contou, ainda, com a participação de Paulo Oliveira, Secretário Político do PCB no Rio de Janeiro. Paulo era estudante da USP nesse período e sua base era assistida por Montenegro. Em sua fala, trouxe a memória viva dos acontecimentos e da presença política do Jovem Magrão, como era conhecido Montenegro, aos presentes militantes da UJC.

Outro ponto marcante foi a fala dos atuais membros do Comitê Central do PCB Heitor Cesar e Paulo Schuller, relembrando o processo de refundação da UJC em 2005-06, o qual contou com outros inúmeros militantes de diversas regiões do país. A parte cultural do ato de abertura ficou por conta do talento do rap combativo do Bonde da Cultura, grupo de jovens que com a arte e a poesia denunciam as mazelas do capitalismo no cotidiano de milhares de jovens dos morros cariocas.

A programação do congresso priorizou o intenso debate de nossa linha política para os próximos dois anos, sendo marcado por uma acalorada discussão sobre vários eixos, como a conjuntura nacional e internacional, nossas frentes de atuação – jovens trabalhadores, movimento estudantil e cultura – e nossa forma de organização.

O clima de fraternidade permeou todo o Congresso, sendo que, apesar das divergências e dos debates intensos que houve, não se abalou, em nenhum momento, a camaradagem e o respeito entre os militantes, o que demonstra o grau de amadurecimento e acúmulo organizativo de nossos camaradas.

Em plenária realizada sobre a Greve dos Docentes das IFES, discutimos sobre o momento crucial pelo qual estamos passando, no qual mais de 95% das universidades e institutos federais estão emgreve, colocando em xeque esse modelo de educação que está posto. Cabe aos jovens comunistas se colocar enquanto contraposição a essa realidade, levando a bandeira do Movimento pela Universidade Popular para a discussão com o conjunto da sociedade, criando os germes da superação do capitalismo e da construção do socialismo. Essa tarefa será nossa prioridade até o próximo congresso!

Avançamos muito no sentido da consolidação de bandeiras de contraposição ao capital, cabendo à nova Coordenação Nacional da UJC a tarefa de colocar em prática esse riquíssimo programa político para a juventude brasileira. A Coordenação Nacional é composta por 26 camaradas das mais diversas frentes de atuação, distribuídos em diversos estados, demonstrando o caráter nacional da UJC.

Destacou-se também a relação fraterna entre a UJC e o PCB, contando com a participação de todos os membros da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) do Partido, além dos camaradas Edmilson Costa, Eduardo Serra, Ivan Pinheiro, Edilson Gomes, Paulo Schuller, Mauro Iasi e Dario da Silva, todos membros do Comitê Central.

O VI Congresso da UJC, além de consolidar a reorganização nacional dos jovens comunistas, demarca da reaglutinação dos comunistas brasileiros em torno da perspectiva revolucionária na teoria e ação. Essa perspectiva resulta hoje no grande acerto da estratégia socialista e suas mediações táticas que vem nos norteando neste último período.

O crescimento qualitativo da UJC e do PCB demonstra o potencial de protagonismo que estas organizações possuem para atuar em um cenário onde a continuidade e crescimento do capitalismo não resolverão os problemas fundamentais do povo trabalhador. Por isso, seguiremos com ousadia, firmeza, estudo e organização na tarefa histórica de formação de uma frente política anticapitalista e anti-imperialista permanente em nosso país.

Em breve serão divulgadas nossas resoluções congressuais, que sintetizam esse profundo debate político e orientam nossa atuação nos movimentos de massa para o próximo período.

Viva a União da Juventude Comunista!

UJC, Ousar Lutar, Ousar Vencer!

_____

1. Coordenação Nacional da UJC.

2. A Medalha Dinarco Reis é uma singela homenagem prestada anualmente a 5 heróis da história do PCB, promovida pelo Partido e pela Fundação Dinarco Reis.

3. Responsável pelo trabalho de juventude pelo CC do PCB na época