c Pronunciamento da FMJD em solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka – UJC
Home Internacional Pronunciamento da FMJD em solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka
Pronunciamento da FMJD em solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka
0

Pronunciamento da FMJD em solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka

0

Nossa luta é internacional

Pronunciamento da FMJD em solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka

No Sri Lanka, o direito à educação pública e gratuita é garantido até o final do ensino superior. Desde o último regime, pela primeira vez uma universidade privada de medicina (chamada SAITM), cujo custo para se graduar em medicina é de 100.000 dólares americanos, foi instituída. Desde então, o movimento estudantil, professores universitários, o Conselho de Medicina do Sri Lanka e diversos outros segmentos da sociedade civil levantaram sua voz contra essa instituição, cuja qualidade e nível dos alunos é bastante questionável. Entretanto, apesar dessa controvérsia, a SAITM continua recebendo bençãos do governo.

Portanto, o movimento estudantil do Sri Lanka está organizando vários protestos para demonstrar sua posição altamente contrária a essa situação. Junto aos protestos, mantém-se, há 125 dias, boicotes na frente de todas as universidades públicas do Sri Lanka. Durante a visita do presidente da FMJD ao Sri Lanka em fevereiro, o “Inter medical faculty action committee of Srilanka” entregou à FMJD um relatório sobre esse assunto.

Em 28 de abril de 2016, estudantes de medicina e estudantes em geral das universidades públicas do Sri Lanka marcharam massivamente exigindo que o governo abolisse a universidade privada de medicina ilegal (SAITM) e foram violenta e deliberadamente atacados pela polícia que utilizou canhões de água, bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha com o objetivo de ferir os estudantes. Resultando, em três estudantes seriamente feridos.

A Federação Mundial das Juventudes Democráticas condena o brutal ataque aos estudantes e expressa com firmeza sua solidariedade ao movimento estudantil do Sri Lanka e às suas demandas, assim como à legitimidade da sua luta. A FMJD exige das autoridades do país o fim de todo tipo de repressão ao movimento estudantil, prática esta que tem sido marca característica das sucessivas autoridades do Sri Lanka por anos.

Federação Mundial das Juventudes Democráticas (FMJD)

Budapeste, 17 de maio de 2016.