c Polícia Militar do Rio de Janeiro Arranca Bandeiras de Militantes do PCB e da UJC – UJC
Home Sem categoria Polícia Militar do Rio de Janeiro Arranca Bandeiras de Militantes do PCB e da UJC
Polícia Militar do Rio de Janeiro Arranca Bandeiras de Militantes do PCB e da UJC
0

Polícia Militar do Rio de Janeiro Arranca Bandeiras de Militantes do PCB e da UJC

0

(Nota Política do PCB e da UJC)

Quem vê essa fotografia pode experimentar a ilusão de que policiais militares no Rio de Janeiro foram a uma manifestação com a legendária bandeira vermelha do PCB! Com a foice e o martelo!

Mas basta conhecer a história de repressão desta corporação, sempre a serviço do estado capitalista que a criou e a arma cada vez mais, para se indignar com a realidade deste flagrante, ao mesmo tempo irônico e revoltante. Em meio a recente manifestação em “descomemoração” dos 50 anos do golpe civil-militar de 1964, “gladiadores” da Polícia Militar, agindo com sua rotineira violência e impunidade, agrediram militantes do PCB e da UJC, arrancando-lhes arbitrariamente as bandeiras que portavam com orgulho.

Passados mais de 20 anos do fim da ditadura burguesa sob a forma militar, fica cada dia mais claro que, no capitalismo, vivemos sempre sob um regime repressor. As mãos que arrancaram violentamente as bandeiras dos nossos militantes são as mesmas que, cotidianamente, matam Cláudias e Amarildos.

A perseguição política descarada aos comunistas do PCB e da UJC e a outros revolucionários, neste e em outros atos, nesta e em outras cidades brasileiras, revela a farsa do chamado “Estado Democrático de Direito”. E faz das belas palavras do capítulo sobre os “direitos fundamentais” da Constituição Federal não mais do que letras mortas em um pedaço de papel. Os representantes da “lei e da ordem” rasgaram com violência, ao mesmo tempo, os direitos de manifestação e de organização partidária.

Para o PCB e a UJC, organizações que passaram boa parte de sua história na ilegalidade, com centenas de mortos e exilados, essas ações repressivas não intimidam.

O fato de arbitrariedades como esta se darem simbolicamente nos marcos dos 50 anos do golpe perpetrado pela burguesia e pelo imperialismo, mostra claramente o caráter ditatorial do estado burguês, independente dos governantes de turno.

Continuaremos na luta pelo fim da Polícia Militar e do terrorismo de estado contra os proletários, as comunidades pobres e os movimentos e organizações que contestam a ordem do capital.

Como o fazemos desde 1922, honraremos o vermelho, a foice e o martelo de nossa bandeira!

Ousar lutar, ousar vencer!

Com o poder popular, no rumo ao socialismo!

PCB – Partido Comunista Brasileiro

UJC – União da Juventude Comunista