c Ocupar e resistir em defesa da educação pública – UJC
Home Sem categoria Ocupar e resistir em defesa da educação pública
Ocupar e resistir em defesa da educação pública
0

Ocupar e resistir em defesa da educação pública

0

imagem

UJC – Florianópolis

A Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), a única das universidades do sistema  ACAFE que ainda se mantém gratuita, em seu Conselho Universitário (CONSUNI), realizado neste dia 19 de março, aprovou por diferença de um voto alterações em seu Regimento Geral. Contudo, estas alterações, que vieram veladas de ajustes administrativos para agilizar a administração superior, são na verdade apenas mais um dos ataques privatizantes que a UDESC sofreu e vem sofrendo ao longo de sua história.

As mudanças propostas pelo Reitor Antônio Heronaldo de Sousa, e apoiadas pelos setores mais atrasados daquela universidade, parecem a grosso modo apenas trocas de nomes e funções entre Pró-Reitorias, setores e coordenadorias, entre tanto escondem sua real função que é de não só permitir mas incentivar as parcerias público privadas na UDESC. Este fato fica ainda mais claro quando se percebe a urgência da Reitoria de aprovar o regimento e vetar a discussão sobre o assunto à toda comunidade acadêmica.

Como as manifestações e pedidos de diálogo e debate durante o CONSUNI foram podadas e silenciadas, após a aprovação nos artigos do Regimento Geral, os estudantes da UDESC, comprometidos com uma educação pública, gratuita, de qualidade, voltada para o povo e não para as grandes empresas, decidiram em assembléia ocupar a Reitoria em protesto pelo acontecido.

Sabemos que o processo de mercantilização da educação nesta Universidade em particular, vem ocorrendo aos poucos e se intensificando cada vez mais. Fazem parte da rotina daqueles estudantes a cobranças de taxas, o corte de bolsas, a falta de assistência estudantil, pois em quase 50 anos de história não houve garantia de Restaurante Universitário, Moradia Estudantil ou qualquer outro benefício básico relacionado a permanência do estudante na Universidade

Nós militantes da União da Juventude Comunista repudiamos toda e qualquer ação do Estado ou da iniciativa privada que venha ferir o que é do povo. A educação não é mercadoria a ser comercializada, dedicamos todo nosso apoio militante aos estudantes da UDESC, que lutam por uma educação pública gratuita e de qualidade que perceba e contemple às necessidades da comunidade catarinense que se dedique a extensão e a pesquisa correspondendo às possibilidades de intervenção pela saúde, pela educação, pela democracia e paridade nas instâncias universitárias e pelas possibilidades de transformação da sociedade.

Na luta pela Universidade Popular

Ousar Lutar Ousar Vencer

União da Juventude Comunista – Base Florianópolis