c Nota da FMJD em razão do 8 de março – UJC
Home Internacional Nota da FMJD em razão do 8 de março
Nota da FMJD em razão do 8 de março
0

Nota da FMJD em razão do 8 de março

0

Original em: WFDY – Tradução: UJC-Brasil

Na ocasião do Dia Internacional das Mulheres, a Federação Mundial das Juventudes Democráticas expressa seu total respeito pelos sacrifícios das heróicas trabalhadoras da indústria têxtil de Nova Iorque que se levantaram e lutaram por seus direitos no ano de 1857 e a todas as mulheres que seguiram lutando heroicamente em todas as partes do mundo.

Naquele período da história, em Nova Iorque, as mulheres estavam trabalhando sob condições duras e desumanas por mais de 16 horas por dia e com salários muito baixos. Sua decisão de fazer uma greve significava a vontade de construir um futuro que garantisse seus direitos e dignidade. Além dessa, uma das principais demandas era a equidade com os homens que trabalhavam no mesmo setor. As forças de segurança nas indústrias tentaram conter as justas e recentes demandas das mulheres. Mais tarde se viu que em todas as partes do mundo as mulheres eram parte fundamental das lutas.

Hoje, 161 anos depois vemos os direitos dos trabalhadores e da juventude sendo destruídos, vemos pobreza, fome, desnutrição, falta de acesso a água potável e eletricidade que afeta milhões de pessoas em diversas partes do mundo. Tudo isso intensificado pela atual crise do capitalismo. Além disso, as mulheres ainda estão enfrentando desiguldade e a agressividade de um sistema que dá origem à exploração humana. Lembrando da decisão do Tribunal de Justiça da União Européia que considerou “legal” a demissão de mulheres grávidas, reforçando as condições desiguais sobre as mulheres.

O 8 de março é histórico e deve ser lembrado não apenas pelas mulheres mas por todas pessoas que conquistaram direitos que devem ser defendidos e garantidos. Chamamos as mulheres do mundo inteiro para se tornarem parte dos milhões de lutadores por paz e justiça social contra o imperialismo. Enfatizamos, por fim, a necessidade da luta das mulheres andar de mãos dadas com a luta da juventude e dos trabalhadores.

Federação Mundial das Juventudes Democráticas

Budapest, 8 de março de 2018