c Evento de Saudação ao XIX FMJE da UJC – Chapecó na Universidade Federal da Fronteira Sul – UJC
Home Estados Santa Catarina Evento de Saudação ao XIX FMJE da UJC – Chapecó na Universidade Federal da Fronteira Sul
Evento de Saudação ao XIX FMJE da UJC – Chapecó na Universidade Federal da Fronteira Sul
0

Evento de Saudação ao XIX FMJE da UJC – Chapecó na Universidade Federal da Fronteira Sul

0

O mês do centenário da Revolução Russa traz consigo as memórias de uma longa série de experiências de classe marcadas pela contingência histórica das transformações na luta da classe trabalhadora por sua emancipação, experiências cujos imprevisíveis desdobramentos possibilitaram os importantes eventos de Fevereiro de 1917 e Outubro de 1917.

É neste mês tão importante que o Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes (FMJE), que vem se afirmando há 70 anos, lança sua 19º edição. O evento tem como eixo central debates que tematizam questões de nossa época que são nevrálgicas para o fortalecimento de um amplo movimento anti-imperialista e anti-capitalista juvenil. A partir dos ensinamentos e da atualidade da experiência Russa de 1917 e, sobretudo, a partir da compreensão da emergência destes debates numa conjuntura de crise estrutural do capitalismo e a título de saudação ao XIX FMJE nós, da União da Juventude Comunista – núcleo Chapecó, nos propomos a construir um amplo debate que terá como fio condutor duas das bandeiras mais proeminentes para os movimentos internacionais de jovens e estudantes, a saber, o internacionalismo e o anti-imperialismo. O debate ocorrerá na Universidade Federal da Fronteira Sul – campus Chapecó, no dia 18 de outubro, às 19:30 no Auditório do Bloco dos Professores.

História dos FMJEs e a importância da FMJD: A Chama do Festival da Juventude e dos Estudantes Continua Viva

A crise estrutural do capitalismo manifesta-se primeiro na precarização das condições de vida da classe trabalhadora em todo o mundo e na “fabricação” de guerras que caminham lado a lado com a intensificação das intervenções imperialistas já em andamento, como é o caso de países latino-americanos como Haiti e países do Oriente Médio como a Síria. O resultado é o massacre daqueles que vivem na periferia de um sistema cujo sociometabolismo baseia-se na reprodução de capital a todo custo.

Ao encontro desses elementos, discutiremos Solidariedade e Internacionalismo com a também mediadora da mesa Camarada Isadora de Oliveira Marques; Revolução Haitiana e intervenções militares com Edmundo Rahimi, do Haiti; e A Guerra da Síria e o Imperialismo, com o jornalista sírio Amr Houdaifa. Todos os temas serão introduzidos a partir da concepção marxista-leninista de análise e proposição de estratégias e táticas contra-ofensivas nos termos das condições históricas atuais. Isso não pode realizar-se, portanto, sem termos como elementos centrais as condições de subalternização as potências imperialistas em que se encontram os países dos palestrantes, cujas dimensões geográficas são distintas e igualmente o são suas formações socioculturais e históricas; em outras palavras, sem nos aproximarmos da totalidade real na qual se encontram suas respectivas classes trabalhadoras.

Por paz, liberdade e justiça social, lutamos contra o imperialismo.

Honrando nosso passado e construindo nosso futuro.

União da Juventude Comunista

Núcleo Chapecó/SC